Equipamentos e soluções serão apresentados na mostra que reúne grandes players do setor

A BID Brasil 2022, um dos mais importantes eventos da base industrial de defesa e segurança do Brasil, acontece dos dias 6 a 8 de dezembro no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. A mostra reúne os maiores players do mercado, promove uma agenda de negócios, networking e é marcada por inovações tecnológicas para a defesa cibernética. Confira alguns destaques:

CIFRAÇÃO DE REDE

Para esse ano, a multinacional brasileira, Kryptus, especializada em criptografia e cibersegurança, traz para o evento o seu mais recente lançamento, o CommGuard RT, um equipamento de criptografia de rede capaz de operar em redes heterogêneas e rotear qualquer protocolo baseado em IP.

A cifração de rede é o processo de criptografia de dados e mensagens transmitidas em redes públicas, permitindo que as informações sigilosas trafeguem pela internet comum, de um ponto ao outro, com total segurança. “Para isso implementamos algoritmos de cifração clássicos e algoritmos resistentes à computação quântica, além de proteções contra ataques físicos, como sensores que detectam a abertura do gabinete, por exemplo. Há também a possibilidade de usar o próprio algoritmo do cliente.”- explica Gener Sanchez, Product Owner da Kryptus.

A versão CommGuard RT foi desenvolvida com o foco na portabilidade e na utilização onde o espaço é limitado, o caso de algumas embaixadas ao redor do mundo.

“Recentemente, atendemos um importante país africano no estabelecimento da sua comunicação segura entre autoridades do governo e, nos próximos meses, serão enviados novos equipamentos para compor a solução completa a ser instalada no Datacenter.” – acrescenta Sanchez.

CRIPTOGRAFIA PÓS-QUÂNTICA

Com computadores quânticos operando ao redor do mundo, as bases fundamentais da criptografia empregada hoje são colocadas em risco, isso porque, de acordo com o diretor e CEO da Kryptus, Roberto Gallo, “o esforço necessário para a quebra de algoritmos atuais, como RSA¹ e de Curvas Elípticas², com o computador quântico saem do mundo da dificuldade exponencial (“milhões de anos”) para esforços terrenos”.

Grande parte dos segredos de Estado demandam sigilo por décadas e devem considerar hoje alternativas de proteção para que não estejam vulneráveis em um futuro próximo. Em resposta a este desafio, a Kryptus apresenta durante o evento o KeyGuardian, o primeiro dispositivo criptográfico de segurança pós-quântica portátil e de alta performance, para aplicação de criptografia resistente à computação quântica. Especialmente criado para missões em campo, KeyGuardian pode ser empregado em múltiplos casos de uso, como encriptação e assinatura de documentos, arquivos e pastas, estabelecimento de VPNs, guarda de arquivos on-device em volume encriptado e segundo fator de autenticação. “Com PQC, vemos grande potencial de expansão da solução nos mais diversos segmentos de mercado”, enfatiza Roberto Gallo.

CONTRAINTELIGÊNCIA E ANÁLISE DE VULNERABILIDADES HUMANAS

Quando falamos em ameaças cibernéticas relacionadas a vazamento de informações e acesso indevido a informações sigilosas, o fator humano segue como o elo mais vulnerável. As redes sociais são um ambiente propício para o aliciamento de pessoas com acesso privilegiado, longe dos controles corporativos, e onde também é possível encontrar informações públicas valiosas para essa aproximação mal-intencionada.

Usando técnicas de Inteligência Artificial e Machine Learning, a plataforma de contrainteligência e análise de vulnerabilidades humanas, Kryptus BladeRunner, é capaz de monitorar a exposição dos indivíduos nas redes sociais e identificar potenciais ameaças, vulnerabilidades e conexões suspeitas que possam comprometer uma organização, seus segredos e pessoas chave.

A solução foi destaque na mostra anterior e retorna com novidades para este ano. “Em 2021, pudemos demonstrar essa solução para alguns dos visitantes da mostra BID Brasil e foi um sucesso, tivemos grande interesse por parte das empresas em testar a solução e esse ano ampliamos as capacidades de análise da ferramenta e as aplicações para diferentes casos de uso e desafios.” Conta David Kurka, gerente de Machine Learning, e um dos responsáveis pelo desenvolvimento da plataforma Blade Runner.

Diferentemente de um produto físico, o Blade Runner é uma solução que utiliza a inteligência artificial de acordo com cada caso de uso podendo ser personalizada para cada tipo de cliente. O projeto foi desenhado para que seja possível prevenir crimes, invasões e espionagem dentro de empresas públicas e privadas.

¹algoritmo RSA é baseado na construção de chaves públicas e privadas utilizando números primos. Inicialmente devem ser escolhidos dois números primos quaisquer P e Q. Quanto maior o número escolhido mais seguro será o algoritmo

² Criptografia de curva elíptica (CEC) usa as propriedades matemáticas de curvas elípticas para produzir sistemas criptográficos de chave pública

A KRYPTUS ESTARÁ APRESENTANDO TODAS ESSAS SOLUÇÕES NO PAVILHÃO PRINCIPAL DA MOSTRA BID BRASIL 2022, STAND 47. AGENDE UMA REUNIÃO COM UM DOS ESPECIALISTAS ATRAVÉS DO E-MAIL FALE.CONOSCO@KRYPTUS.COM