Fonte: Segurança de celular muito além da biometria – Mobile Time 

Os smartphones se tornaram parte indissociável de nosso dia a dia e guardam informações pessoais valiosas. Não é exagero dizer que hoje carregamos em nossos bolsos “nossas vidas”. Agendas de contatos telefônicos, contatos de WhatsApp, aplicativos bancários, bloco de notas com número de RG e CPF, fotos de familiares e viagens, apenas para citar algumas informações que podem ser encontradas com certa facilidade por qualquer um que tenha acesso ao nosso celular.

Portanto, em caso de roubo, furto ou acesso indevido ao aparelho, seja este com sistema Android ou iOS, a possibilidade de acesso a esses dados é muito grande. Embora os criminosos procurem se aproveitar de descuidos das vítimas ou de celulares que estejam desbloqueados — como, por exemplo, enquanto a vítima usa o GPS do dispositivo no trânsito —, a maioria das pessoas que tiveram suas contas bancárias invadidas e “limpadas” mantinha suas informações no próprio aparelho, como a data de nascimento (muito usada inclusive para senhas) e até mesmo as próprias senhas escritas em claro em algum bloco de notas.

VOCÊ PODE GOSTAR:
Empresas investem mais de 10 mil horas em testes para antecipar a ameaças digitais
busca por pentest intrusao

Via: TI Inside Solução Pentest 360°, da Kryptus, adotada por setores como indústria e saúde, Leia mais

Coleta de Logs de Máquinas Custodiadas para Análise Forense
collector log

Por Geovane Oliveira, Analista de SI na Kryptus Coleta de logs para análise forense: entenda Leia mais

Estratégias para proteção contra ataques DDoS
proteção contra ataque DDoS

Acompanhe a Kryptus no Google Notícias    Por Dionatan Koch, Tech Líder de Cibersegurança na Leia mais